Pré-venda | Todos Os Sentidos de Karla Fontoura

Campanha de Pré-venda Todos Os Sentidos

O Livro

Todos os sentidos” é sobre uma jornada de olhares. Da maldição à redenção. Do mundo até mim mesma. Sentidos? Do sentido de sentir, como experiência tátil e real, as dores de viver. Sentido de sentidos a todo vapor: olhos, nariz, boca, ouvidos e língua. Sentido de fazer sentido, porque cada poema tem uma história, uma conversa contigo. Sentido porque eu não sei qual sentido fez para você e nunca saberei. Sentidos? São todos. E suas histórias. 

A Autora

Karla é um dos nomes de Durga, grande mãe da vida. Ela tem vários nomes de acordo com suas atividades. “Karla” significa aquela que se expande por todos os lugares e dilacera o mal pela raiz. Expansiva e dilacerante. 

Sendo Carla, adotei Karla como meu eu de justiça que traduzo através dos meus textos. A Karla Fontoura que vai chegar em todos os lugares e eliminar o mal pela raiz com o conhecimento da verdade. Muita pretensão minha? Com certeza. Mas me dá força e me faz sentir que estou cumprindo minha missão. 

Mesmo que eu não exista, as minhas palavras estarão por aí, se expandindo e dilacerando.

Sobre como ando pelo mundo: sou comunicóloga e atuo como social creator. Escritora baiana de textos informativos e poemas, palestrante, tradutora, mãe feminista de Kabir. Colunista de blogs e pessoa não-binária (ela, ele, elu) e pansexual. Luto pelas mulheres e as crianças e busco conectar informações relevantes para mudanças de consciência e comportamento.

Alguns Poemas do Livro

Encardida

Demorou demais estar só

De só

fui pouco

quase nada

Todo dia

em alguma alma manchada

__________

Antes mesmo de estar com alguém, eu já estava rondando, procurando, pensando. E passou minha vida em mais de 20 anos. 

Eu nunca vivi sem viver para que alguém me visse. E mesmo quando alguém, eu achava, mais de meio litro de mim se dedicava a ver se a pessoa ainda me olhava. Pela primeira vez, eu escolho ver.

*

Uns

Temendo e tremendo

eu padeço

da agonia de não estar

em algum lugar

(todos eles estão em mim)

Sou lugar e nem um.

___________________________________

Perambulo por matos e pedras e, ainda assim, sou vento solto. Eu encaro espaços e viro sabonete da vida: arrastada pelo chão liso. 

*

Pausa-mar

Para quem sempre transborda:

O que lhe sobra?

Flutuar.

_____________

A força de quem é intenso é jogar para fora em litros e deles nascem calmaria de oceano. Boiamos e seguimos, porque parado, estamos. Parado em chão líquido, vamos.

Campanha de Pré-venda Todos Os Sentidos

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.